domingo, 27 de abril de 2014

XXVI Campeonato Brasileiro de Karate-dô Tradicional



 Pódio do kumite por equipes feminino: 1) SP / 2) BA / 3) PR - RS
 Pódio do kumite por equipes masculino: 1) RJ / 2) MT / 3) PR - BA


Aconteceu nos dias 26 e 27 de abril de 2014, na cidade do Rio de Janeiro, no CEFAN, o XXVI Campeonato Brasileiro de Karate-dô Tradicional.
O belíssimo ginásio do centro de educação física da marinha recebeu os melhores atletas do Brasil em dois dias de disputas emocionantes.
Feminino
No kata, Martinna Rey (BA) confirmou o status de favorita após vencer em 2013. Com a aposentadoria da multi-campeã Adairce castanhetti (MT), Martinna surge como a nova mulher a ser batida no kata. Com um Gojushiho Sho incrível, ela conquistou os árbitros e público, e sagrou-se bicampeã.
No fuku-go, Martinna tentou levar o título que estava em poder de sua conterrânea, a campeã de 2013 Jamilly Farias (BA). Mas Jamilly conseguiu levar o ouro em uma disputa emocionante.
Jamilly veio embalada pela conquista do título do fuku-go, e venceu suas lutas no kumite com consistência. Fez uma semi-final muito difícil contra Auridéia da Cunha (SP), e levou no detalhe. Na outra semi, Suellen Souza (PR) passou por outra atleta de São Paulo. Tatiana Ponzini veio com força depois de vencer a sua chave com lutas impressionantes e um tempo de gyako tsuki excelente. Mas Suellen estava muito bem, e com mae geris praticamente indefensáveis, e um gyako jodan que levou a adversária a um knock down, ela venceu. Na final, duas das maiores lutadoras da atualidade.
Jamilly entrou mais focada, e conseguiu encaixar melhor o seu jogo, vencendo por 2x0.
Masculino
No kata por equipes, o Mato Grosso recuperou sua hegemonia, perdida no ano passado para os paranaenses. Esse ano, eles ficaram com o título, deixando o Paraná dos atuais campeões panamericanos Jean, Buzzi e Ruyter com a prata.
No individual, José Renato (BA), em seu primeiro ano de retorno à Bahia, venceu pela segunda vez (já fora campeão em 2011), deixando o campeão por equipes Wender Amarante em segundo lugar. O atual campeão panamericano Ricardo Buzzi (PR) fechou o pódio.
No fuku-go, o kata desse ano foi o Tekki Sandan. Houve alguns erros, mas no geral os atletas demonstraram grande poder de absorção de um kata que normalmente é muito pouco treinado. Pela primeira vez, três atletas do Rio de Janeiro se classificaram para as semi-finais. Jayme Sandall encarou Pedro Camacho, e Roberto Mendes pegou Vladimir Zanca (MT). A semi-final teve como kata o Kitei.
Na grande final, Jayme Sandall vs Vladimir Zanca.
O veterano saiu na frente com um oi tsuki jodan. O carioca empatou em seguida com um gyako-ladrão (oi komi) jodan. Nos segundos finais da luta, Jayme conseguiu encaixar um contra-ataque e venceu, trazendo o título para os donos da casa.
No kumite individual, Zanca provou que parece melhorar com a idade, e classificou-se para a semi-final, juntamente com Buzzi, Roberto Mendes e Jean Laure – atual campeão panamericano de fuku-go, e que atravessa excelente fase.
Buzzi venceu Jean, enquanto Zanca passava por Roberto Mendes. A experiência venceu a juventude em ambas as disputas.
Na grande final, dois veteranos que se conhecem de longa data, e que têm a cara da Seleção Brasileira. Dentro do koto, vários títulos brasileiros e internacionais, além de uma grande rivalidade. No dia anterior, Zanca havia levado a melhor na disputa por equipes entre Mato Grosso e Paraná, aplicando um ipon no colega de seleção. Mas na final do individual, um Ricardo Buzzi muito focado e com uma tática perfeita levou sem dar chances para o adversário. Era o único título brasileiro que faltava para o paranaense, que vibrou muito após o ouro.
Na última disputa, a grande final do kumite por equipes entre Rio de Janeiro e Mato Grosso. Na primeira luta, empate em 0 x 0. Na segunda luta, vitória dos cariocas por 1 wazari. A decisão ficou por conta da última luta. Infelizmente, em uma fatalidade, o atleta do Mato Grosso acertou um gyako tsuki fortíssimo no rosto do oponente, levando-o ao nocaute, e quebrando-lhe o nariz. Hansoku para a equipe mato-grossense, que perdeu a final por essa desclassificação.
O título ficou com o Rio de Janeiro depois de 18 anos (a última conquista fora em 1996, com Vinício Antony, Eduardo santos, Samuel e Marcus Vinícius, na Bahia), mas a comemoração foi discreta pelo acidente da última luta.
A competição foi muito bem organizada pela CBKT e pela FERJKT. Fica aqui o registro do agradecimento em nome de todos os atletas.
Abaixo, seguem os resultados.
** Em breve, fotos do evento.

XXVI CAMPEONATO BRASILEIRO DE KARATE-DÔ TRADICIONAL
25 e 26 de abril de 2014
Rio de Janeiro, RJ
Feminino
- Kata por equipes: 1) MT / 2) BA / 3) RS
- Kata individual: 1) Martinna Rey (BA) / 2) Manuela Spessatto (RS) / 3) Lelia Pires (BA)
- Fuku-go: 1) Jamilly Farias (BA) / 2) Martinna Rey (BA) / 3) – 3)
- Kumite individual: 1) Jamilly Farias (BA) / 2) Suellen Souza (PR) / 3) Tatiana Ponzini (SP) – 3) Auridéia da Cunha (SP)

Masculino
- Kata por equipes: 1) MT / 2) PR / 3) SP
- Kumite por equipes: 1) RJ / 2) MT / 3) BA – 3) PR
- Kata individual: 1) José Renato (BA) / 2) Wender Amarante (MT) / 3) Ricardo Buzzi (PR)
- Fuku-go: 1) Jayme Sandall (RJ) / 2) Vladimir Zanca (MT) / 3) Roberto Mendes (RJ) – 3) Pedro Camacho (RJ)
- Kumite individual: 1) Ricardo Buzzi (PR) / 2) Vladimir Zanca (MT) / 3) Roberto Mendes (RJ) – 3) Jean Laure (PR)

quarta-feira, 2 de abril de 2014