segunda-feira, 28 de março de 2011

DESUNIÃO TOTAL

Como definir quem é o campeão brasileiro, ou mundial, atualmente no karate? Para o público leigo, fica impossível sequer tentar começar a entender as inúmeras divisões que fragmentaram essa famosa arte marcial. E para os próprios amantes, praticantes e atletas de karate, fica bem difícil. Infelizmente, um grande campeão de uma organização pode ser um completo desconhecido para os lutadores de outra.

Lembro bem que certa vez eu conversava com uma carateca de uma organização que eu não conhecia, e eu falava sobre o Tradicional e a JKA, e ela simplesmente não conhecia – e nem demonstrava o menor interesse em conhecer – ninguém. Nem os mestres, nem os atletas. Na época (2006) perguntei sobre os Machida, e ela fez uma cara como se eu estivesse falando de algum obscuro japonês sem importância. Depois do sucesso estrondoso do Lyoto, todo mundo começou a dizer que ele era do SEU karate. Engraçado...

Enfim, isso é muito triste. O cara se esforça, treina como um louco, alcança um título expressivo, e grande parte dos praticantes de karate nem sabem quem ele é. Em uma tentativa patética de solucionar esse problema, muitas pessoas começam a dizer que suas organizações são as mais fortes, as únicas, as verdadeiras. Essa tentativa de enaltecer o título diminuindo os outros é deselegante, para dizer o mínimo. O pior é que esse caminho de desintegração do karate, para mim, infelizmente parece sem volta. Hoje há tanto ressentimento entre as organizações, tantos interesses em jogo (dinheiro e poder são os principais, sempre), que ninguém vai querer dar o braço a torcer. Voltar atrás? Deixar de ser o presidente supremo todo-poderoso da MINHA organização para ter um cargo secundário em outra? Jamais!

Entre os praticantes, também, tem crescido um sentimento de desunião, todo mundo achando que a SUA é melhor que a do outro. “Ele foi campeão de tal organização? Grande coisa, esse karate não é tão bom quanto o que eu pratico...” Triste. Essa desunião gera enfraquecimento, confusão, afasta patrocinadores e público, e assusta a mídia, que não se interessa em divulgar os eventos, sem compreender como pode o fulano ter sido campeão, se o cicrano também foi na semana passada. Haverá solução?

Talvez o simples respeito entre os atletas e praticantes possa melhorar esse quadro.

E, para resumir: se você quer dizer que tal federação ou organização é fraca, por favor, primeiro vá até lá e seja campeão. Daí sim, se quiser falar mal, pode até ser deselegante ou errado, mas pelo menos não vai soar como dor de cotovelo.

OSS.

segunda-feira, 21 de março de 2011

Paulo Afonso está na equipe de Lyoto Machida

Paulo Afonso (D), aplicando um wazari de kizami tsuki na final do Sulamericano JKA 2010


O grande carateca Paulo Afonso, um dos maiores lutadores de Shotokan do Brasil e do mundo, tem em seu currículo os títulos de campeão panamericano de luta individual, campeão sulamericano por equipes, e tetra-campeão brasileiro individual. Além, disso, tem 8 lutas de MMA em sua carreira, com seis vitórias por nocaute, um empate e apenas uma derrota, na decisão. Ele foi o precursor do karate Tradicional/JKA no MMA, na década de noventa.
Agora, essa lenda do karate se junta à equipe de Lyoto Machida, auxiliando na preparação do Dragão para a luta contra o norte-americano Randy Couture, no UFC 129.
Para enfrentar um dos maiores nomes do MMA mundial em sua luta de despedida, Lyoto recrutou Paulo Afonso, que traz toda a sua bagagem como atleta de karate e MMA, para se juntar à Chinzô, Take e sensei Yoshizo. Juntos, eles vão montar a estratégia que - tomara - traga a vitória para o brasileiro.
Com certeza a preparação sempre muito bem feita do carateca agora fica ainda melhor depois da chegada desse grande campeão.
OSS!
* Confiram o vídeo dos treinamentos de Lyoto: http://www.youtube.com/watch?v=GXQeX7_wqQA&feature=player_embedded

terça-feira, 15 de março de 2011

Brasileiro JKA 2011

Saíram as fichas de inscrição do XII Campeonato Brasileiro JKA, que será realizado na cidade de Arujá, SP, entre os dias 28 de abril e 01 de maio.
Além da presença de grandes mestres do Brasil, como Sasaki, Machida, Ugo Arrigoni, Alfredo Aires, Ruy Koike, Kazuo Nagamine, Gérson, Enolbaldo Athaíde, Paulo Afonso, entre outros, haverá curso com o mestre Imura, 5 xs campeão mundial de kata pela JKA.
Detalhes do curso e da competição no site: http://www.nkkbrasil.com.br/ ou no link: http://www.nkkbrasil.com.br/home/documentos/campeonatos/2011/brasileiro/comunicado_br_jka2011.pdf

sábado, 12 de março de 2011

Entrevista 2006 e a eterna falta de patrocínio

video

Uma entrevista para a Record, do ano de 2006, pouco antes do mundial JKA da Austrália.

Infelizmente não consegui nenhum patrocínio, mas fui do mesmo jeito, pagando do meu bolso. Triste realidade dos atletas amadores no nosso país. Fica a impressão de que os empresários e donos de grandes marcas só apóiam algum atleta pensando no retorno que terão. Afinal, para que patrocinar um atleta que não vai aparecer na televisão?

Falta de patriotismo da parte de quem pode ajudar. Nós, os atletas, nos arrebentamos para levar a bandeira do nosso país para cima do pódio, mas parece que isso não conta nada, não significa nada. Agora, se você trouxer mídia, ah, aí todo mundo quer te patrocinar, sem importar quem você é ou o que você representa.

Quantos atletas profissionais, especialmente do futebol, não têm patrocínios milionários, mega-contratos com empresas gigantes, e só sabem sair à noite para a farra, se envolver em acidentes e confusões, promovendo festas regadas à álcool e prostituição? Mas as empresas querem patrocinar, porque eles estão com os rostos na televisão.

Muito triste essa mentalidade, essa falta de critério, que culmina com a formação de "ídolos" que são, na verdade, péssimos exemplos para a juventude brasileira.

Mudando de assunto, foi criada uma nova página no blog, intitulada "Vídeos", onde estarão vários vídeos de karate. Confiram.

OSS!

sábado, 5 de março de 2011

Mike Tyson & Team Belfort

Jayme Sandall, Mike Tyson, Cézar Mutante e Rodrigo Artilheiro



Em um evento realizado na loja do nosso grande amigo Gutemberg, no hotel Hard Rock de Vegas, tive a chance de conhecer brevemente a grande lenda do Boxe: Mike Tyson.

O mais novo campeãos dos pesos-pesados da história fez com que uma imensa fila se formasse em frente à loja. Eram centenas de fãs em busca de uma foto ao lado do ídolo, ou atrás da fotos autografadas dele.

Ao ver o Team Belfort, Tyson - que é amigo de Vitor - quis tirar a foto segurando uma camisa do time.

Impossível ficar ao lado da lenda sem lembrar de suas lutas épicas nos anos oitenta e noventa, quando ele tratorizava seus adversários em segundos.

OSS!