quarta-feira, 29 de junho de 2011

Clip Sul-Sudeste 2011

video

terça-feira, 28 de junho de 2011

Cenas de luta do Sul-Sudeste












Estou colocando algumas das excelentes fotos tiradas pelo Leo Melo (Leco), que era o fotógrafo oficial do evento. Para quem desejar ver amostras das fotos dele, basta entrar em contato pelo email: leco109@gmail.com

Mais fotos na página "Cenas de Luta".


OSS!

segunda-feira, 27 de junho de 2011

As meninas em ação no Sul-Sudeste

Tatiana (RJ), à direita, no kumite por equipes contra o Paraná

Perfiladas para o kumite individual

A equipe campeã de kata e luta por equipes: Paraná.

domingo, 26 de junho de 2011

Resultados do Campeonato Sul-Sudeste 2011

A equipe de kumite do Rio: José Gonçalo, Oswaldo Gonçalves, Roberto Mendes, Eduardo Santos, José Renato e Jayme Sandall


Os campeões de kata por equipes: Jean, Buzzi e Vinícius


O kata por equipes feminino do RJ - vice-campeãs: Tatiana, Vanessa e Thaís.





Coordenação técnica: Mestres Watanabe, Inoki e Tanaka





O pódio do kumite individual: Jayme, Buzzi, Vinícius e Geraldo Mendes.




Sucesso total.
Essa é a melhor definição para essa competição realizada pela Federação de Karate-dô Tradicional do Estado do Rio de Janeiro (FERJKT) em parceria com a Confederação Brasileira de Karate-dô Tradicional (CBKT), nos dias 24 e 25 de junho. Na sexta foi realizado o curso técnico, trazendo sensei Tanaka, Inoki, Watanabe, José Humberto, Ugo Arrigoni, Flávio Costa, Alfredo Aires e outros grandes mestres. No sábado, foi a vez da competição, que reuniu alguns dos maiores nomes do karate Tradicional e da JKA.
Estavam presentes os campeões brasileiros JKA 2011 Rousimar Neves (kata) e Fábio Simões (luta), bem como a equipe campeã de kata (São Paulo). Também presentes o tetra-campeão mundial de karate Tradicional, Ricardo Buzzi (PR), e o campeão panamericano de kumite individual Vinícius Sant'Anna (PR), além de Rafael Moreira (RS), "best eight" no campeonato Mundial JKA da Austrália (2006) em kumite individual, e bicampeão brasileiro JKA.
Ao todo, havia 10 atletas integrantes das seleções brasileiras Tradicional e JKA participando.
No feminino não foi diferente, com disputas acirradas entre grandes nomes do país.

A organização, a cargo do presidente da FERJKT, Eduardo Santos, foi perfeita. Há muito tempo eu não participava de um campeonato tão bom, com uma infra-estrutura, pontualidade e público impressionantes. Nota 10.

No kata por equipes, venceu o Paraná, com o trio Buzzi, Vinícius e Jean, com um Gojushiho-Sho excelente, tanto o kata quanto a aplicação, que não usou de firulas, e demonstrou exatamente para que servem os golpes do kata.
No individual, José Renato (RJ), em dia inspirado, venceu e convenceu, com Kanku-dai na semifinal e Sochin na finalíssima. Medalha de bronze no brasileiro JKA 2011, ele melhorou ainda mais seu kata para deixar para trás os atuais campeões brasileiros JKA (Rousimar Neves, em terceiro) e Tradicional (Ricardo Buzzi, vice).
No fuko-go domínio do atual campeão brasileiro da modalidade. Buzzi venceu as lutas e os confrontos de kata (Basai-dai), mostrando que é um excelente atleta em ambas as modalidades.

Kumite individual... foi uma briga de foice entre os lutadores, que apesar da garra, demonstraram perfeitamente o que significa o karate Tradicional: respeito, acima de tudo. Postura, disciplina, espírito de luta.
Havia cerca de quarenta atletas inscritos, e as lutas foram emocionantes. Depois de passar por Rafael Moreira, Buzzi pegou o integrante das seleções brasileiras Tradicional e JKA, Geraldo Mendes (MG) e venceu com ura ken. Na outra chave, eu passei por meu conterrâneo e amigo José Gonçalo, Rodrigo Alves (SP), Fernando Macedo (MG) - integrante da seleção brasileira JKA -, pelo também carioca Henrique, e fiz uma semi-final muito difícil contra Vinícius Sant'Anna. Venci com um mae geri.
Na final, Rio contra Paraná. A torcida me empurrou, e parti para cima do tetra-campeão mundial, sabendo que qualquer vacilo meu significaria a derrota. Com um lutador como Buzzi, você tem que estar 110 %, não pode se distrair, vacilar.
A luta foi limpa, com muito respeito de ambas as partes. Às vezes, ficávamos tão perto um do outro que as mãos quase chegavam a se tocar, mas um sabia que se entrasse seria pego pelo outro.
Foi uma luta parelha, do começo ao fim e venci no detalhe.
Levei o título dentro de casa, graças à torcida.

E finalmente a modalidade mais importante e empolgante, o kumite por equipes. As meninas já tinham conquistado a prata tanto no kata, quanto no kumite. Era hora dos homens tentarem chegar à final.
São Paulo vinha embalado pela vitória sobre e forte equipe mineira. Abri a semi-final, e venci por 2x0. Roberto Mendes fez a luta mais difícil, contra Fábio Simões, e venceu, praticamente garantindo o resultado. José Renato fechou a equipe, e nos classificamos para a grande final.
Do outro lado, nos esperavam os gaúchos, que venceram a fortíssima equipe do Paraná na semi-final.
Dessa vez o técnico, sensei Flávio Costa, decidiu mudar a ordem, e abrimos com Roberto Mendes, que lutou contra Rafael Moreira, um dos melhores atletas de kumite do mundo. O aluno do sensei Cadena provou que não é mais uma promessa, vencendo mais esse monstro. José Renato empatou a segunda luta, e eu fechei, conseguindo 2x0.
Rio de Janeiro campeão de kumite por equipes!

Fica aqui o agradecimento aos mestres, árbitros (ver Clóvis, de Goiás, arbitrando é um show) e atletas - principalmente a presença do tetra-campeão mundial, Ricardo Buzzi - por terem ajudado essa competição, uma homenagem mais do que merecida ao falecido mestre Victor Hugo Blanco Bittencourt, a ser um sucesso.


Resultados:

- Kata por equipes feminino: 1) PR (Walkyria Vilas Boas, Adelita Suelen e Andrea Correia) / 2) RJ ( Vanessa Brito, Tatiana Farhate e Thaís Estevão) / 3) RS (Manuela Spessato, Hannah Aires e Michele Andreta)

- Kumite por equipes feminino: 1) PR (Walkyria, Adelita e Andrea) / 2) RJ (Tatiana, Thaís, Andrea Pereira Chaves e Jane Schauer) / 3) RS Manuela, Hannah e Michele)

- Kata individual feminino: 1) Manuela Spessato (RS) / 2) Walkyria Vilas Boas Fernandes (PR) / 3) Samantha Gomide (MG)


- Kumite individual feminino: 1) Walkyria Vilas Boas (PR) / 2) Hannah Aires (RS) / 3) Tatiana Farhate (RJ) - 3) Samantha Gomide (MG)


- Fuko-go feminino: 1) Manuela Spessato (RS) / 2) Walkyria Vilas Boas (PR) / 3) Thaís Estevão (((RJ)

- Kata por equipes masculino: 1) PR (Ricardo Buzzi, Vinícius Sant’Aanna e Jean Laure) / 2) MG (Rousimar Neves, Bernardo Braga e Fernando Macedo) / 3) SP (Andrew Marques, Marcel Apolônio e Rodrigo Alves) / 4) RJ (José Antônio, Edmilson e Roberto Mendes)

- Kumite por equipes masculino: 1) RJ (Roberto Mendes, José Renato, Oswaldo Gonçalves e Jayme Sandall / 2) RS (Rafael Moreira, Almerindo Chagas, Cristiano da Costa e Eduardo Debovi) / 3) PR (Buzzi, Vinícius e Jean) - 3) SP (Marcel, Andrew, Fábio Simões e Rodrigo)

- Kata individual masculino: 1) José Renato Sampaio (RJ) / 2) Ricardo Buzzi (PR) / 3) Rousimar Neves (MG) / 4) Jean Laure (PR)

- Fuko-go masculino: 1) Ricardo Buzzi (PR) / 2) Andrew Marques (SP) / 3) Jean Laure (PR) – 3) Jayme Sandall (RJ)

- Kumite individual masculino: 1) Jayme Sandall (RJ) / 2) Ricardo Buzzi (PR) / 3) Vinícius Sant’Anna (PR) – 3) Geraldo Mendes (MG)

OSS!!
** em breve fotos e vídeos do evento.

sábado, 18 de junho de 2011

Campeonato Sul-Sudeste 2011


Nos dias 24 e 25 de junho, acontecerá o III Campeonato Sul-Sudeste.
Essa tradicional competição está sendo reavivada depois de muitos anos, graças ao esforço da FERJKT, que está fazendo de tudo para que o evento seja um grande sucesso.
A Confederação Brasileira de Karate-dô Tradicional (CBKT) chancela a competição, trazendo grandes nomes do karate Tradicional brasileiro, como Serginho (BA), Alfredo Aires (RS), Ugo Arrigoni (RJ), Flávio Costa (RJ), o presidente da CBKT, Gilberto Gaertner (PR) e os mestres Tanaka,Watanabe e Inoki.
Atletas dos sete Estados das regiões disputarão as modalidades de kata e kumite individual e por equipes, e fuko-gô.
Este ano, o campeonato leva o nome do saudoso mestre Victor Hugo Blanco Bittencourt (in memorian), o Vitinho. Vitinho foi um grande atleta da geração de ouro do karate brasileiro, e o um dos responsáveis pela criação da FERJKT em seus primeiros anos.
Após o evento, postarei aqui fotos e vídeos.
OSS!

terça-feira, 14 de junho de 2011

Treinar karate nunca é demais

Quando Paulo Afonso foi chamado para integrar a equipe de Lyoto Machida, sendo inclusive convidado para ficar no corner do brasileiro, muita gente se perguntou o motivo.
Claro, alegavam essas pessoas, para que Lyoto precisa de mais um cara do karate para os seus treinos? Ele já tem a família, então o que ele deveria era arrumar um
treinador de outra modalidade.
O sucesso do carateca nessa sua última luta contra Randy Couture, pode ser creditado à presença de Paulo Afonso?
Pode. E muito.
Lyoto realmente tem dentro de casa praticamente tudo o que precisa para o seu karate. Tem seu pai, um dos maiores mestres do Brasil e do mundo; tem seus irmãos Chinzô e Take, dois grandes atletas de Shotokan; tem muitos companheiros de treino que podem ajudá-lo na modalidade que aprendeu ainda no berço.
Mas Paulo Afonso trouxe a confiança. Confiança em treinar mais karate. Confiança na sua arte, para sempre puxar a luta para o seu jogo, e ter a consciência plena de que o seu jogo é o karate. Treinar outras modalidades é obrigatório, lógico, mas deixar de lado o karate, nem que seja só um pouco, seria um erro.
E às vezes, é aquela história: o Chinzô ou o Take ou mesmo o Yoshizo falando isso, talvez o Lyoto não ouvisse tanto quanto quando alguém de fora da família, nesse caso Paulo Afonso, fala.
Paulo puxou os treinos de karate puro, forçando o lutador de MMA a afinar seus golpes, lapidar sua técnica dentro do Shotokan, treinar karate, karate e mais karate.
Junte-se a isso um excelente preparador físico, uma família com olhar clínico para lutas, e um atleta com gana de vencer. O resultado? Todo mundo viu no dia 30 de abril.
Que Paulo Afonso tenha vindo para ficar, e que muitas outras vitórias venham para o carateca.
Até o grande desafio de pegar o considerado invencível Jon Jones. Quem sabe?
OSS!

http://karatepauloafonso.blogspot.com/

terça-feira, 7 de junho de 2011

Saiu na Tatame de junho


Na imagem acima, a matéria de capa da revista Tatame do mês de junho, onde Steven Segal fala sobre os golpes fulminantes de Lyoto e Anderson, que acabaram dando todos os méritos ao ator/mestre de artes marciais.
Na matéria, Gulherme Cruz me entrevistou, e eu dei minha opinião, dizendo que para mim era apenas jogada de marketing.
Pelo Anderson não posso opinar, mas pelo Lyoto eu afirmo categoricamente: ele não aprendeu esse chute com Segal, e quem faz o nosso karate sabe disso.
Alguns amigos meus acharam que fui muito incisivo em minhas afirmações, mas eu tive toda tranquilidade do mundo ao falar sobre o mae tobi geri que tanto conhecemos (tem no kata Gankaku, por exemplo) e eu mesmo cansava de aplicar, na linha de cintura (tchudan).
E, para corroborar minhas palavras, na mesma edição da Tatame, sensei Yoshizo Machida, pai de Lyoto, dá uma entrevista e diz que aquilo que o filho fez no UFC não foi ensinado por Steven Segal, mas sim por ele mesmo e outros mestres de karate.
"Aquilo é karate", diz o técnico da Seleção Brasileira JKA.
Só para ficar claro, eu não desmereço em momento nenhum o ator americano, até porque acho que de todos os que levam as artes marciais às telas, ele é, talvez, o melhor. Sei da história dele, que realmente é um lutador casca-grossa, e que é um grande mestre de aiki-dô, além de ter praticado karate. Morou no Japão, onde inclusive foi um dos primeiros ocidentais a ensinar artes marciais.
Também acho que ele pode ter muito a ensinar a qualquer lutador de MMA, pela sua experiência, inteligência e sabedoria dentro das artes marciais.
Mas daí a dizer que o mae tobi geri foi ensinado ao Lyoto - um cara que cresceu dentro do karate Shotokan JKA - já é demais...
OSS!

domingo, 5 de junho de 2011