domingo, 10 de março de 2013

A evolução do karate

Evolução ou involução?
Essa é a minha maior dúvida.
Creio que a resposta seja: as duas coisas. Isso porque ao mesmo tempo em que vejo a parte física e as técnicas evoluírem, com diferentes golpes e estilos de lutar sendo aplicados com sucesso, vejo um declínio imenso no espírito de luta, na postura dos atletas.
E o que é mais importante?

Apesar de ser um lutador que preza e treina incessantemente em busca da técnica perfeita, acredito piamente que mais importante do que tudo é o espírito de luta.
Antigamente, mais do que criar lutadores que faziam golpes perfeitos, os mestres priorizavam a criação de guerreiros, samurais que encaravam qualquer coisa e que preferiam cuspir um dente a colocar a mão na cara acusando um golpe.
Isso era ser karateca.

Torço para que mestres, praticantes e dirigentes percebam que o caminho é a combinação dessas características. Se a evolução das técnicas e da parte física seguir lado a lado com a postura que os lutadores do passado tinham, teremos então uma arte marcial fortíssima, que será respeitada por todos.
Para isso as regras de competição deveriam ser mais rígidas e punir menos quem bate, e mais quem acusa o golpe; deveria desclassificar atletas que desrespeitem as regras ou os árbitros; permitir um pouco mais de contato, já que se usam luvas e protetores bucais hoje em dia.
Com isso, os professores de academia estimulariam seus alunos desde cedo a terem uma postura correta.

OSS!

Um comentário:

Heiny Sugahara disse...

Concordo plenamente com o que foi explanado. As lutas de antigamente, nos tempos de Yahara, Kagawa, Frank Brennan, eram bem diferentes. Na minha opinião, a criação do "karatê esportivo" foi a principal vilã nesse processo de descrença ao karatê. O uso excessivos de regras, acabam por "congelar" o lutador e a arte marcial em si. Regras devem existir sim, mas nunca estas mesmas regras devem deixar a eficiência de lado na tentativa de "poupar" os praticantes para que o karatê se torne um esporte, assim como já aconteceu uma vez em outras organizações e federações. Todo lutador consciente, deve tentar resgatar o espírito e a eficiência já por muitos perdida, unindo às inovações e tipos de treinamentos modernos, e só assim, como já dito acima, teremos novamente o respeito já a muito tempo perdido. OSU !!!